Jornada de Dermatologia Sanitária discutiu inovações

A primeira edição da Jornada de Dermatologia Sanitária reuniu, no último final de semana, em Manaus, centenas de profissionais do Brasil para tratar das principais novidades desta área médica. Realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Fundação Alfredo da Matta (Fuam), o evento também prestou homenagem aos 24 anos da modalidade de Residência da instituição estadual.

Na avaliação da coordenadora da Jornada e diretora técnica da Fundação Alfredo da Matta, Paula Bessa Rebelo, permitir a participação de profissionais que normalmente encontram dificuldade de se deslocar aos grandes centros urbanos foi um dos pontos altos dos debates. “Pela primeira vez, juntamos médicos do Acre, Rondônia, Amapá. Tocantins, dentre outros locais, que dificilmente conseguem participar de eventos no Sul e Sudeste do País”, destacou. 

Dentre os assuntos abordados ao longo de dois dias, a coordenadora ressalta que questões práticas foram de grande importância aos médicos presentes. “Novas maneiras para tratar de problemas como unha encravada, aparecimento de verrugas, acne, entre outros assuntos bastante conhecidos, foram apresentados ao longo do evento. Percebemos que nossos profissionais não deixam nada a desejar em relação aos médicos de outras regiões do Brasil”, analisou a coordenadora.

As reações advindas do tratamento de Hanseníase também foram discutidas na Jornada, permitindo aos participantes terem acesso às atualizações neste tipo de patologia. “Tivemos acesso a outras drogas usadas para tratar desta doença, o que abre um novo horizonte para que possamos tentar outras formas de tratamento”, declarou Rebelo. Sobre o câncer de pele, ela complementa que especialistas mostraram novidades em proteção solar.

“Nossa intenção é repetir este evento a cada dois anos. A qualidade das palestras foi excelente, com profissionais de alto nível. Assim como é exigido aos profissionais de Direito o exame da OAB, especialistas em Dermatologia são obrigados a fazer uma prova da Sociedade Brasileira de Dermatologia para receberem a titulação médica. A Fundação Alfredo da Matta, há alguns anos, tem emplacado em 100% os alunos que concluem a residência neste exame”, comemora a coordenadora.

Busca rápida

A 1ª Jornada de Dermatologia Sanitária foi viabilizada pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Ciências e Tecnologia (SECT), Fundação de Amparo à Pesquisa no Amazonas (FAPEAM) e Fundação Alfredo da Matta, e apoio da Sociedade Brasileira de Dermatologia / Regional Amazonas. Não houve contrapartida da indústria farmacêutica.

Frase: “Um dos pontos mais altos, mais nobres, na Medicina, é a Residência. Este segmento faz com que a área da pesquisa exija dos profissionais dedicação, discussões e até estudos de casos e avance para o aperfeiçoamento do trabalho profissional e atendimento ao público usuário, afirmou o médico e pesquisador da Fundação, Antonio Pedro Mendes Schettini”.

A Residência Médica em Dermatologia é uma atividade da Fundação Alfredo da Matta iniciada em 1986, quando firmou convênio com a Universidade Federal do Amazonas.

Temas abordados durante a 1ª Jornada de Dermatologia Sanitária

Estados Reacionais e uso da azatioprina nas reações hansênicas; Atualização em Dermatoses Neutrofílicas; Acne: o que há de novo; Fototerapia: principais indicações/melhores resultados; Microdermoabrasão e peelings químicos superficiais; Tratamento cirúrgico da unha encravada: cirurgia x Fenolização; Classificação das feridas cirúrgicas e uso de antibióticos; Casos clínicos; Manifestações cutâneas associadas a Aids após introdução dos antiretrovirais; Atualização em Fotoproteção; 

Os profissionais médicos dermatologistas da Fundação Alfredo da Matta e da Sociedade Brasileira de Dermatologia / Amazonas, apresentaram:

Esquemas de tratamento da hanseníase: Avaliação mundial e nacional

Hanseníase e gravidez

Quelóides: quando e como excisar

Verruga Periungueal e Plantar: como tratar

Hemangiomas – quando devemos intervir?

Biópsia ungueal nas lesões melanocíticas: quando indicar

Ceratose actínica: crioterapia x terapia fotodinâmica

O papel da dermatopatologia

Pitiríase Versicolor Recorrente: como conduzir

Avaliação do paciente com prurido: o que investigar

Doenças auto-imunes: diagnóstico de valor

Alopecia areata: como conduzir

Dermatoscopia; o que devemos saber

Lesões orais brancas: como conduzir

A assistência dermatológica nas alergias: spot lights

Acompanhe as notícias do Governo do Amazonas no twitter.