Governador José Melo de Oliveira

Governador José Melo de Oliveira

GOVERNADOR

José Melo de Oliveira (Pros) é formado em economia pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Eleito vice-governador, ao lado de Omar Aziz, no dia 3 de outubro de 2010, pelo PMDB, ele assumiu o Governo do Amazonas no dia 4 de abril de 2014 após desincompatibilização de Omar do cargo. Foi deputado federal duas vezes, em 1994 e em 1998, sendo o mais votado na segunda ocasião. Em 2002, elegeu-se deputado estadual e, na Assembleia Legislativa do Amazonas, presidiu as Comissões de Orçamento, Finanças e Tributação.

A trajetória de José Melo é marcada pela superação através do trabalho e da educação. Filho do casal de seringueiros Jurandir Oliveira e Dona Osmarina, José Melo nasceu no dia 7 de setembro de 1946 (mas só foi registrado no dia 26) no município de Eirunepé, na calha do Rio Juruá, distante mais de 2.417 quilômetros da capital Manaus. Alfabetizado aos 11 anos de idade, quando a família veio para Manaus, sempre estudou em escola pública e sua história de vida está relacionada à educação, de onde foi alçado à política.

José Melo iniciou a vida pública em 1967, lecionando a disciplina de História no Ginásio Estadual Estelita Tapajós, após uma curta passagem pelo Banco Comercial do Pará. Também lecionou na antiga Escola Técnica Federal do Amazonas. Entre 1970 e 1984, atuou na então Universidade do Amazonas, em várias funções, entre elas as de datilógrafo e de diretor do Departamento de Educação e Desportos. Foi Interino na Sub Reitoria para Assuntos Acadêmicos, membro do Conselho Universitário e assessor especial e para Assuntos Acadêmicos. Foi, ainda, membro da equipe que elaborou o Regimento Interno e o Estatuto da Universidade com vistas à reforma universitária; das equipes que elaboraram a normatização da implantação da referida reforma e o processo de reconhecimento de 18 cursos da universidade.

Entre 1984 e 1987, foi delegado do Ministério da Educação e Cultura e sua gestão foi marcada pela implantação do modelo de escolas rurais em todos os municípios amazonenses. De 1989 a março de 1991, foi secretário de Educação e Cultura do Estado do Amazonas, trabalhando na consolidação da política de distribuição de fardamento e merenda escolar para os alunos da rede pública. Entre 1993 e março de 1994, foi secretário Municipal de Educação de Manaus. Em 1995, voltou a assumir a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Desportos do Amazonas. Também esteve à frente do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Amazonas (Idam) e da Secretaria de Estado de Coordenação do Interior (Seint) e atuou como consultor em várias empresas privadas.

Entre 2005 e 2006, foi presidente da Sociedade de Navegação, Portos e Hidrovias do Amazonas (SNPH). Ainda em 2006, assumiu a Secretaria de Governo do Amazonas (Segov), onde esteve no comando até abril de 2010, quando se desincompatibilizou para concorrer à vaga de vice-governador, função que ocupou até 4 de abril de 2014.

Atual presidente estadual do Partido Republicano da Ordem Social (PROS), José Melo é casado com Edilene Gonçalves Gomes de Oliveira e é pai de cinco filhos – Marita, Edson, Vanessa, Jasper Neto e Thaísa, e tem dois enteados – Fábio e Érica.

José Melo foi reeleito governador do Amazonas em uma chapa que reuniu 16 partidos. A coligação ‘Fazendo mais por nossa gente’ teve o deputado federal Henrique Oliveira (SD) como vice-governador e o ex-governador Omar Aziz (PSD) eleito para o senado.

A coligação reuniu PROS, PSD, SD, PSDB, PR, PTdoB, DEM, PTC, PRP, PSL, PSC, PTN, PHS, PRTB, PV e PEN. No segundo turno, o PSB juntou-se à base de apoio da candidatura.

No primeiro turno, José Melo obteve 707.151 votos, o equivalente a 43,04% do total dos votos válidos, uma diferença de 1.907 votos do primeiro colocado do pleito. No segundo turno, Melo foi eleito com 869.992 votos, alcançando 55,54% dos votos válidos, uma diferença de mais de 10% dos votos, equivalente a 173.527 votos, segundo os números do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

  • Serviços

    • Órgãos e Entidades

    • Instituições