Professor da rede estadual defende artigo de Matemática em conferência internacional

FOTO: Divulgação/Seduc-AM
FOTO: Divulgação/Seduc-AM

Metodologia aplicada em aulas do Ensino Mediado por Tecnologia integrou ciclo de palestras de evento realizado na Ucrânia

A educação do Amazonas ganhou destaque na 6ª Conferência Internacional de Ciências Sociais, realizada em Kiev, na Ucrânia, neste mês. O responsável pela notoriedade foi o professor de Matemática, Aldemir Malveira, do Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Cemeam), que usou sua experiência em formações do Ensino Mediado por Tecnologia para escrever o artigo que mostra como a Matemática, especificamente a Geometria, está no nosso cotidiano.

Intitulado “Connection Brazil-Colombia-Peru: an open sky laboratory for the teaching of flat geometry in basic education”, ou “Conexão Brasil-Colombia-Peru: um laboratório de céu aberto para o ensino da geometria plana na Educação Básica”, em tradução livre, o trabalho é fruto de formação realizada na Tríplice Fronteira do Amazonas, com professores que atendem no Ensino Mediado por Tecnologia.

Aldemir teve como coautores os professores José Cavalcante Junior e Newton Lima. O artigo, apresentado on-line, mostra como aproximar os estudantes da Matemática, com uma metodologia que consiste em usar o celular para registrar tudo o que é composto pela geometria e como ela  está presente em todos os espaços.

Malveira se diz orgulhoso por levar o nome do Amazonas à conferência. “Nós mostramos que existe pesquisa aqui, não é somente ministrar aulas. Existe pesquisa de ponta aqui no nosso estado, e estamos buscando desenvolver ainda mais o ensino”, observa o professor.

Em maio, o matemático apresentará o artigo “Ferramentas computacionais como suporte ao ensino remoto de Matemática em tempos de pandemia de Covid-19 no Amazonas”, na Conferência Internacional de Baku sobre pesquisa científica, realizada no Azerbaijão. A participação também será on-line.

Para Malveira, é uma oportunidade de incentivar o estudo das Ciências Exatas pelos estudantes do ensino básico e daqueles que escolheram a área como carreira. ”É uma pesquisa que aproxima da realidade, mostra como o ensino do nosso estado está sendo realizado. Ela chega aqui em Manaus e nos lugares mais distantes, por meio do Ensino Mediado por Tecnologia”, pontua.