Bio Darpe recebe sinal verde da Suframa sobre doação de terreno para sua construção em Rio Preto da Eva

FOTO: Herick Pereira/Secom
FOTO: Herick Pereira/Secom

A doação de um terreno medindo 1.000 hectares para a construção do Distrito Bioagroindustrial da Amazônia Polo Rio Preto da Eva (Bio Darpe), projeto de iniciativa do Governo do Amazonas, foi aprovada na manhã desta quinta-feira (03/12), durante a 295ª reunião ordinária do Conselho de Administração (CAS) da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).

 Além da Suframa, o projeto é coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti) e Prefeitura de Rio Preto da Eva e conta com o apoio da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (FAEA), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas (Fecomércio), dentre outras instituições.

O Bio Darpe deverá ser o primeiro distrito Bioagroindustrial que servirá como modelo para o desenvolvimento de outros polos em outras regiões do interior do Amazonas. Ele será capaz de trazer novas tecnologias passíveis de serem utilizadas no aproveitamento das potencialidades regionais. Trata-se de um espaço delimitado, em conformidade com a Lei Municipal Nº 437, de 3 de julho de 2019, e que define as áreas urbana e rural do município de Rio Preto da Eva.

 A primeira fase do projeto está orçada em cerca de R$ 13,5 milhões e prevê a infraestrutura básica para instalação de bio e agroindústrias, com governança, CT&I, bancos, além de outras instituições e que possam contar com incentivos fiscais nas instâncias dos governos federal, estadual e municipal.

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Jório Veiga, a aprovação da doação da área para a construção do Bio Darpe simboliza um avanço para o desenvolvimento econômico no Amazonas.

 “A definição da área e transferência para a prefeitura de Rio Preto da Eva é um importante passo para a realização do empreendimento (Bio Darpe). Já temos o projeto básico definido e contamos também com o compromisso de parlamentares com destinação de emendas para a implementação. O projeto irá alavancar o setor primário de forma estruturada, garantindo emprego, renda e uma infraestrutura adequada para os empreendedores locais”, destacou Veiga.

 Os próximos passos para a concretização do Bio Darpe são os estudos ambientais que assegurem a sustentabilidade do polo com a apresentação do Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-RIMA) que está em fase de elaboração pela Companhia de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Ciama), seguido do projeto executivo e a captação de recursos que poderá vir da parceria do Estado com a Superintendência de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Sudam), por meio do Plano Regional de Desenvolvimento da Amazônia (PRDA 2020 – 2023) que podem receber emendas parlamentares.

 CAS - A reunião do CAS também contou com a participação do governador Wilson Lima, do superintendente da Suframa, general Algacir Antônio Polsin e do secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec/ME), Carlos Da Costa que presidiu a reunião do CAS.

A reunião teve como objetivo analisar a pauta contendo 14 projetos industriais e de serviços, sendo quatro de implantação e dez de ampliação, atualização ou diversificação, que somam investimentos totais de R$ 2 bilhões e preveem a geração de 1.012 postos de trabalho em até três anos, prazo para efetivar as linhas de produção a partir da aprovação no Conselho.