Wilson Lima inaugura Base Arpão para reforçar combate ao narcotráfico no Solimões

FOTOS: Diego Peres/Secom
FOTOS: Diego Peres/Secom

Governador também entregou sistema de radiocomunicação que vai otimizar atuação policial em sete municípios

O governador Wilson Lima inaugurou, nesta terça-feira (04/08), um projeto inédito de combate ao narcotráfico, à pirataria e aos crimes ambientais no estado do Amazonas. É a Base Fluvial Arpão, que vai atuar no rio Solimões, entre os municípios de Coari e Tefé, dando suporte a uma série de operações policiais integradas na região.

A iniciativa é resultado de parceria com o Governo Federal, por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi) do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

Para o governador, a estrutura representa uma resposta contundente ao crime organizado no estado. “Oitenta por cento dos crimes que acontecem na capital têm relação com o tráfico de drogas, e é por isso que é necessário que a gente combata de forma muito firme, além do narcotráfico, também a pirataria, a exploração do meio ambiente de forma ilegal, enfim, outros ilícitos que acabam acontecendo por conta da extensão dos nossos rios e das nossas florestas”, afirmou Wilson Lima.

A Base Arpão vai reunir efetivos da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Federal e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), além de médicos, dentistas e enfermeiros. A embarcação será um dos pontos de apoio do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (Vigia) no Amazonas.

O governador agradeceu o Ministério da Justiça pelo empenho no projeto e destacou que a união de esforços vai garantir a segurança da população do interior, em especial nas regiões de fronteira.

“Desde o ano passado que nós estamos trabalhando nessa estrutura junto com o Governo Federal. É uma estrutura que vai abrigar 57 homens, incluindo agentes da Força Nacional de Segurança e pessoal da Polícia Federal. É uma integração entre poderes para que a gente possa fazer esse combate, inclusive também com apoio de setores de inteligência”, disse.

A Base Arpão é o primeiro dos quatro pontos de policiamento e controle que o Governo do Estado planeja implantar nas calhas do Solimões e rio Negro.

Controle – Segundo o secretário de Estado de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, a Base Arpão permitirá um controle mais rigoroso da circulação nos rios do Amazonas.

“As forças (de segurança) separadas não conseguem atingir o objetivo que a sociedade precisa. Essa união de esforços, com o apoio logístico do Governo Federal, através do Ministério da Justiça, será fundamental para que todos os barcos, da canoa ao transatlântico, que venham a passar no Médio Solimões, sejam inspecionados por essas forças e que nós possamos dar um basta nessa questão do narcotráfico”, destacou Bonates.

Em conjunto com a Base Arpão, o Governo do Amazonas empregará nas operações de interceptação de traficantes na região do Solimões as três lanchas blindadas entregues pelo governador no início deste ano. Na solenidade, Wilson Lima anunciou que mais quatro lanchas serão entregues ainda neste ano.

“Isso é algo inédito. Pela primeira vez a gente tem uma estrutura tão robusta para combater a criminalidade. Três (lanchas) já estão aqui no Amazonas, e as outras quatro estão chegando até o final do ano para que possa fazer o reforço”, adiantou o governador.

“É um dever do Estado e de todos os órgãos estaduais e federais fazer chegar um braço da segurança pública na calha dos nossos rios, principalmente para proteger as nossas comunidades, os ribeirinhos e os moradores dessas cidades, que também são os primeiros afetados por essa violência que desce junto com a criminalidade transfronteiriça”, acrescentou o diretor de Operações da Seopi/MJSP, Leandro Almada.

Radiocomunicação – Nesta terça-feira (04/08), o governador Wilson Lima entregou, ainda, um sistema de radiocomunicação para reforçar o combate ao narcotráfico e aos crimes ambientais em sete municípios do Amazonas.

Com investimento de R$ 17,5 milhões nos próximos quatro anos, o projeto é mais uma parceria entre a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e o MJSP, por meio do Programa Vigia e da Operação “Hórus”.

Inicialmente, o sistema será implementado em Iranduba, mas também vai beneficiar, nas próximas etapas, os municípios de Coari, Parintins, Santo Antônio do Içá, São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga e Tefé.