Centro de Mediação da DPE-AM intermediou mais de 800 acordos na área de Família durante a pandemia

FOTOS: Clóvis Miranda/DPE-AM
FOTOS: Clóvis Miranda/DPE-AM

Audiências foram realizadas virtualmente, em cumprimento às medidas de segurança devido à pandemia de Covid-19

O Centro de Referência em Mediação Familiar da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) intermediou 857 acordos, de um total de 880 audiências realizadas na área de Família entre os meses de março e julho deste ano. O atendimento prestado na mediação de conflitos foi todo realizado de forma virtual para garantir a segurança dos assistidos, em cumprimento às determinações das autoridades sanitárias.

A mediação é uma das modalidades de atuação da Defensoria e visa dar maior agilidade à resolução de demandas, evitando a longa tramitação de um processo judicial, além de solucionar conflitos familiares, por meio do diálogo entre os envolvidos no problema.

As audiências foram realizadas pelas Defensorias Públicas Especializadas em Mediação, por meio de agendamentos feitos via Disk 129. Após o agendamento, os assistidos recebem orientações necessárias para que as audiências virtuais aconteçam, como, por exemplo, baixar o aplicativo Telegram a fim de receber informações, além de tirar dúvidas com os atendentes. Os documentos são enviados à Defensoria no dia marcado para a audiência, por e-mail. Para a realização da audiência, as partes devem estar on-line na plataforma de videoconferências Zoom no horário marcado.

E assim foi para a turismóloga Marlena Bezerra e Moraes, 40, que fez acordo com seu ex-marido para a formalização do divórcio. Separada há dois anos, ela decidiu oficializar a situação no início de junho. “Liguei para o Disk 129 na terça-feira, e minha audiência foi agendada para a quinta-feira da mesma semana. Não precisei me deslocar nem para entregar os documentos. Fomos muito bem acolhidos e tivemos um ótimo atendimento.” afirmou.

De acordo com a defensora pública Carolina Carvalho, coordenadora da área de Família, a mediação é uma modalidade voluntária que cria um espaço e uma oportunidade para a busca de solução que atenda a todos os envolvidos no conflito. Dessa forma, todos podem expor opiniões e solucionar questões de um modo cooperativo e construtivo. O objetivo é prestar assistência na obtenção de acordos.

“São inúmeros os benefícios da mediação de conflitos. Dentre eles, podemos citar o interesse da mediação no fortalecimento do diálogo, na exploração aprofundada dos interesses que são trazidos, que estão em jogo, o restabelecimento do relacionamento entre as partes que estão em conflito e o empoderamento das partes, tendo uma consciência maior em relação aos seus direitos e às suas obrigações”, afirma a defensora.

Com sua situação resolvida, Marlena diz que recomenda a mediação. “O diálogo é a melhor solução. Meu conselho é buscar o caminho do diálogo e priorizar o que for melhor para a felicidade de todos. E ligar para o 129, que eles vão te ajudar”, disse.