Seap realiza nova ação de saúde com distribuição de polivitamínico em cinco unidades prisionais

Foto: Divulgação/Seap
Foto: Divulgação/Seap

Uma ação de saúde da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), em conjunto com a empresa cogestora Umanizzare Gestão Prisional, está realizando a distribuição de suplementos polivitamínicos em cinco unidades prisionais. Nessa segunda-feira (01/06), o trabalho continuou no Centro de Detenção Provisória de Manaus I (CDPM 1).

A ação teve início na quarta-feira passada (27/05), na Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI), distante 177 quilômetros de Manaus, e nos presídios femininos da capital: Penitenciária Feminina de Manaus (PFM) e Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), ambos no quilômetro oito, da BR-174 (Manaus-Boa Vista). O trabalho se estenderá até a próxima sexta-feira (05/06).

 Segundo informações da Coordenação de Saúde do Sistema Penitenciário do Amazonas (CSSPAM), que conduz a ação, o polivitamínico é composto de vitamina C, D e Zinco Quelado, que são vitaminas e minerais necessários como suplemento da alimentação diária.

 E para que o organismo melhor absorva essas vitaminas, a coordenadora de saúde, Alyne Botelho, informou ainda que os apenados também estão recebendo doses únicas de Ivermectina, remédio para tratamento de escabiose, Secnidazol e Albendazol, que combatem verminoses.

 “Cada Pessoa Privada de Liberdade (PPL) está recebendo três frascos do polivitamínico, contendo 30 comprimidos. E passará três meses tomando essa medicação para o fortalecimento do sistema imunológico, como suplemento alimentar e auxílio para o combate ao coronavírus”, acrescentou Alyne Botelho.

Continuidade da ação - A partir de hoje e amanhã (02 e 03 de junho), respectivamente, os internos do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) e da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) também irão participar da ação de saúde.

 Em março, apenados do Centro de Detenção Provisório Masculino 2 (CDPM 2), receberam as mesmas medicações na primeira campanha de fortalecimento imunológico, em parceria com a empresa cogestora Embrasil Serviços. Na mesma época, a ação foi realizada no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em parceria com a cogestora Reviver Administração Prisional Privada.