Vila Olímpica recebe 5º Torneio Amazonense de Ginástica Artística, neste sábado (15/6)

FOTO: Mauro Neto / Sejel
FOTO: Mauro Neto / Sejel

Com 35 atletas inscritos, o Centro de Ginástica do Amazonas, localizado na Vila Olímpica de Manaus (bairro Dom Pedro, zona centro-oeste), irá receber no próximo sábado (15/06), a partir das 8h, o 5º Torneio Amazonense de Ginástica Artística. O evento, que conta com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esportes e Lazer (Sejel), é organizado pela Federação Amazonense de Ginástica (FAG) e terá competições para ambos os naipes, nas categorias Mirim, Infantil e Juvenil.

Para o titular da Sejel, Caio André de Oliveira, o evento será um sucesso. “Sei o quanto a modalidade é importante e a tradição que a ginástica tem no meio esportivo. As competições têm atraído cada vez mais o público, e tenho certeza de que muitos talentos serão revelados com o 5º Torneio Amazonense de Ginástica Artística”, destacou.

Entre os clubes e escolas participantes da competição estão o Núcleo de Base de Ginástica do Amazonas, Escolinha Sejel, Centro Educacional Adalberto Valle e Centro Esportivo e Cultural do Amazonas (Cecam). As inscrições já foram encerradas.

A vice-presidente da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), Verônica Martins, falou sobre a expectativa para a competição. “Tivemos um bom número de inscritos e espero que todos os ginastas melhorem seu desempenho técnico. A ginástica no Amazonas continua em expansão e eventos da modalidade são realizados justamente para que o esporte possa crescer, evoluir e atrair cada vez mais adeptos”, afirmou.

Verônica ressaltou ainda que a ginástica irá ganhar, em breve, aparelhos para o melhor desenvolvimento da modalidade. “Estamos no aguardo da chegada dos aparelhos oficiais vindos de Aracaju (SE), que foram doados pela CBG à Federação. Tenho certeza que esses materiais serão de grande valia para a prática das atividades e será um excelente incentivo para os ginastas melhorarem seu desempenho e o desporto avance”, concluiu.

Investimento – De acordo com a presidente da FAG, Alessandra Balbi, o objetivo da federação é deixar as competições nos moldes da CBG. “A Confederação é nossa referência, então estamos buscando adequar os eventos para este formato, para que o nível dos profissionais envolvidos com a ginástica possa aumentar e os atletas possam ficar mais familiarizados com as competições”, explicou ela.

A presidente, que também falou sobre os planos futuros: “No sábado (15/06), teremos disputas no solo para o naipe masculino, e solo e trave para o feminino, já como forma de treinar para o Torneio Nacional. Temos ginastas nos níveis 2 e 3 treinando para este Torneio e estamos buscando preparar atletas para competirem nacionalmente até 2020”.

Ginástica Artística – Também conhecida no Brasil como ginástica olímpica, a ginástica artística tem origem grega (gymnastiké) e significa “a Arte ou ato de exercitar o corpo para fortificá-lo e dar-lhe agilidade”. As performances da modalidade incluem exercícios corporais sistematizados, realizados no solo ou com auxílio de aparelhos, cuja aplicação tem objetivo educativo, competitivo, terapêutico, entre outros.