“Balcão de Agronegócios”é ampliado e produtores regionais ganham novos mercados

FOTO: Valdo Leão / Secom
FOTO: Valdo Leão / Secom

ADS, órgão do Governo do Estado, intermediou novas parcerias, incluindo fornecedores de alimentação para o Distrito Industrial

O Governo do Amazonas, por meio da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), vinculada à Secretaria de Estado de Produção Rural do Amazonas (Sepror), vai ampliar a abrangência do Balcão de Agronegócios, programa responsável pela intermediação das negociações entre os produtores rurais/extrativistas (produtores individuais, famílias, associações, cooperativas) e os consumidores, sejam eles privados e/ou governamentais. O anúncio foi feito pelo novo presidente da ADS, o engenheiro ambiental Túlio Cáceres Kniphoff, que tomou assumiu o comando da agência nesta semana.

Segundo Túlio Cáceres, uma das grandes vantagens do programa, é que não há necessidade de grandes investimentos, com a geração de renda extra aos produtores do estado, que comercializam os excedentes da produção, permitindo que eles participem de outros programas da ADS, como o Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme) e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

“Por que não comprar produtos regionais? Com isso, você fortalece o setor primário do estado e adquire produtos novos e de qualidade. A ADS está fazendo a ligação dos produtores e os consumidores. Vamos alavancar esse programa e transformá-lo em um dos melhores do segmento. O Balcão de Agronegócios não tem limites, abre para a iniciativa privada e pode chegar à exportação dos produtos regionais”, explica Túlio Cáceres.

O novo titular da ADS afirmou que nesse sentido, a agência tem ampliado seu alcance e na semana passada fechou parcerias importantes na Região Metropolitana de Manaus, como empresas responsáveis pelas cozinhas das fábricas do Distrito Industrial, além de grandes redes de supermercados da cidade. “O investimento no Balcão de Agronegócios é mínimo, não precisamos nos preocupar com a logística, que fica sob a responsabilidade dos produtores e consumidores”, afirma Túlio Cáceres.

Metas – Ainda de acordo com Túlio Cáceres, seguindo a determinação do governador Amazonino Mendes, a meta é alavancar todo o setor primário do estado. Para isso, os investimentos foram ampliados. Os destinados ao Programa de Regionalização da Merenda Escolar, por exemplo, irão passar de R$ 37 milhões, em 2017, para R$ 62 milhões em 2018, beneficiando mais de 600 produtores.

Outro setor que vai receber atenção especial do novo presidente da ADS é o relacionado com as feiras. Em parcerias com centros de compras, como shoppings centers, a agência tem montado atualmente nove feiras na Região Metropolitana de Manaus e em mais 13 em municípios do interior. Nesse caso, com a cooperação das prefeituras.

Segundo Túlio Cáceres, um acordo com o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), no valor de R$ 1,5 milhão, será firmado em breve, que permitirá a distribuição de kits de feiras para mais produtores, tanto na capital quanto no interior do estado. Os kits são compostos por tendas, mesas e cadeiras, além do fardamento.