Sejusc inicia agenda de combate ao racismo em comemoração ao Mês da Consciência Negra

FOTO: DIVULGAÇÃO/SEJUSC
FOTO: DIVULGAÇÃO/SEJUSC

 

Para sensibilizar a população sobre o Mês da Consciência Negra, celebrada em 20 de novembro, a Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) em parceria com as Secretarias de Educação do Estado e do Município (Seduc e Semed) e movimentos sociais vai realizar uma programação especial de enfrentamento ao racismo e valorização da cultura afrodescendente no Amazonas.

Palestras, mostra de projetos, colóquio, abordagens educativas, caminhada, entre outras, serão algumas atividades da agenda positiva. “Nosso intuito, além de sensibilizar, através de informação, a população sobre a importância do mês da consciência negra, é de combater o racismo”, explica o titular da Sejusc, Clizares Santana.

Como parte da programação, dois seminários foram realizados em escolas estaduais sobre o combate ao racismo, nesta terça-feira (14/11). A ação continua nesta quinta-feira (16/11) com a mostra de projetos da diversidade étnico-racial, com a participação de mil alunos de 46 escolas públicas. O evento será às 14h no Instituto de Educação do Amazonas (IEA) localizado no Centro de Manaus. “No decorrer do atual ano letivo, os estudantes participantes estiveram envolvidos em pesquisas sobre a cultura afrodescendente e a conclusão dessa atividade é a apresentação desse estudo por meio de peças teatrais, músicas, danças e outras manifestações”, pontua Clizares.

Nos dias 17, 21, 22 e 23 acontecem abordagens educativas nas 11 unidades do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) localizadas em Manaus, e em Parintins e Manacapuru, municípios localizados, respectivamente, a 369 e 68 quilômetros em linha reta da capital. Nos locais serão entregues materiais informativos sobre o tema e realizadas rodas de conversa com os frequentadores das unidades.

Para movimentar o bairro Compensa, zona oeste de Manaus, e os movimentos culturais da região, no dia 17 (sexta-feira), o grupo de capoeira Arte Revelação e a Sejusc vão realizar uma caminhada de conscientização para chamar a atenção dos moradores para o fim do racismo, preconceito e discriminação. A concentração será às 15h30 com saída às 16h, da rua Belo Horizonte.

Para o dia 20, data especial de comemoração a consciência negra, o Quilombo Urbano de São Benedito abre as portas da comunidade para quem quiser participar de uma feijoada para festejar a data. Será a partir das 12h na avenida Japurá, bairro Praça 14, zona sul da capital.

No dia 22, professores da rede pública de ensino se reúnem no Colóquio sobre População de Matriz Africana. O encontro será às 14h, no Instituto de Educação do Amazonas.

Encerramento - E para encerrar a agenda temática, a Sejusc vai reunir vários grupos étnico-raciais no dia 23 (quinta-feira) das 16h30 às 20h no Largo São Sebastião, centro da capital. “Será um ato público cultural para apresentar a diversidade de manifestações de matriz africana existentes no Amazonas como capoeira, música, dança e outras artes e assim fortalece-las para que perdurem para as próximas gerações. Além disso, o ponto forte será o enfrentamento ao racismo”, diz Clizares.