Equipe da DECCI prende jovem e apreende adolescente apontados como autores de roubo a um idoso no bairro Crespo

FOTO: ERLON RODRIGUES/PC-AM
FOTO: ERLON RODRIGUES/PC-AM

Uma ação deflagrada na manhã desta terça-feira, dia 14, pela equipe de investigação da Delegacia Especializada em Crimes contra o Idoso (DECCI), sob o comando do delegado Jander Mafra, titular da especializada, resultou na prisão de Gabriel Franco da Silva, 23 anos, em cumprimento de mandado de prisão preventiva por roubo majorado e corrupção de menor. Conforme o delegado, o jovem e a namorada dele, uma adolescente de 17 anos, que foi apreendida durante a ação, são autores de um roubo, que teve como vítima um ourives de 77 anos.

 De acordo com Jander Mafra, o crime ocorreu no dia 19 de outubro deste ano, na residência da vítima, situada na rua Magalhães Barata, bairro Crespo, zona sul da capital. No local também funciona o estabelecimento comercial do idoso. Segundo o titular da DECCI, Gabriel foi preso às 10h30, na residência de um tio dele, situada na travessa Oito, na comunidade Lagoa Azul, bairro Lago Azul, zona norte da cidade. O mandado de prisão em nome do jovem foi expedido no último dia 11 de novembro, pela juíza Bárbara Araújo Folhadela, no Plantão Criminal.

A autoridade policial destacou que no dia do delito, Gabriel e a adolescente entraram na loja da vítima, que trabalha com metais preciosos, e começaram a conversar com ela. Em um certo momento, a dupla foi embora. No período da noite, por volta das 19h, os dois infratores retornaram ao local e pediram comida do idoso. A vítima se dispôs a pegar frutas para a dupla, momento em que Gabriel começou a agredi-lo com um banco de madeira. Devido as agressões, o idoso acabou desmaiando. A dupla subtraiu do local joias e a quantia de R$ 12 mil em espécie.

 Delações - Durante a coletiva, Jander Mafra explicou como a equipe de investigação da DECCI chegou até a dupla. “Após sermos informados da ocorrência, que teve como vítima esse idoso, a equipe da DECCI esteve no local do fato e recebeu delações de fontes anônimas relatando o endereço das redes sociais da dupla. Em posse dessas informações obtivemos as fotos dos infratores, que foram reconhecidos pela vítima. Após a divulgação das imagens da dupla na mídia local, a equipe recebeu novas denúncias, das quais foi possível descobrir os verdadeiros nomes dos infratores e, a partir de então, representar o mandado de prisão em nome de Gabriel, obtendo, nesta terça-feira, êxito na prisão dele e na apreensão da menor”, disse Mafra.

 No prédio da DECCI, Gabriel confessou o crime e relatou que que ele teria repassado as joias roubadas da casa do idoso para um homem, que não teve o nome revelado para não atrapalhar as investigações em torno do caso, e esse indivíduo teria vendido as joias em um site de venda e compra de produtos. Já o dinheiro subtraído da vítima, Gabriel disse gastou comprando roupas, eletrodomésticos, além de celulares. “Essa pessoa que vendeu essas joias em um site será indiciada por associação criminosa, porque ela participou do delito vendendo os materiais roubados”, declarou o titular da DECCI.

 Jander Mafra ressaltou que Gabriel tem passagem pela polícia por roubo e estupro, e no município de Iranduba, distante 27 quilômetros em linha reta da capital, ele possui passagem por desmanche de carro.

 No prédio da especializada, Gabriel foi indiciado por roubo majorado, associação criminosa e corrupção de menor. Ao término dos procedimentos cabíveis na DECCI, o jovem será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça. Ainda segundo o delegado, a adolescente será ouvida na DECCI e liberada por não possuir mandado de busca e apreensão em nome dela. Jander Mafra ressaltou que os procedimentos envolvendo a adolescente serão conduzidos pela Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).