Produção rural será impulsionada durante governo Amazonino Mendes

FOTO: DIVULGAÇÃO/ IDAM
FOTO: DIVULGAÇÃO/ IDAM

Durante esta quinta-feira, 10 de outubro, o secretário de Estado de Produção Rural, José Aparecido, visitou diversos produtores rurais do município de Itacoatiara (a 260 quilômetros de Manaus) para verificar de perto a situação de quem produz no interior do Amazonas.

Acompanhado pelo diretor-presidente do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Amazonas (Idam), João Campelo, ele esteve em plantações de pequenos produtores situados ao longo da estrada do Engenho e comunidade Novo Remanso. A região é uma das principais fornecedoras de abacaxi do Estado, com uma produção de até 65 milhões de frutos ao ano.

De acordo com o secretário, a prioridade para o setor foi um pedido explícito do chefe do Executivo estadual. ” O governador Amazonino Mendes determinou que setores como agricultura, piscicultura e extrativismo sejam prioridades de seu governo. Para isso, vamos estar juntos e garantir eficiência e suporte ao homem do campo”, afirmou José Aparecido.

Com mais de 1,4 mil hectares plantados, a região é também uma das maiores produtoras de banana, cupuaçu, farinha, maracujá e pescado. Ao todo, existem cerca de 640 agricultores em atividade na localidade.

Durante uma visita a uma fábrica de polpas, parada há mais de dois anos, o diretor-presidente do Idam, afirmou que o Estado vai se aproximar cada vez mais e dará o suporte necessário para que iniciativas economicas rurais sejam ampliadas no Amazonas.

“É um crime uma fábrica como essa estar fechada, uma vez que tem capacidade de produzir cerca de quatro toneladas de polpa de frutas por dia. Garantir que esses empreendimentos funcionem vai gerar emprego, renda e dignidade para nossa população”, afirmou João Campelo.

O presidente da Cooperativa dos Produtores Rurais da Comunidade Sagrado Coração de Jesus (Ascop), José Ronildo Nobre, disse que o Estado esteve ausente na ajuda aos produtores, mas que ja sentiu boa vontade nos membros da gestão do governador Amazonino Mendes.

“Enfrentamos muitas dificuldades na produção local nos últimos anos, mas com a reaproximação do Idam e da Sepror, sabemos que cobseguiremos desenvolver o setor primário, principalmente para o pequeno agricultor”, completou.