FPS e Corpo de Bombeiros promovem curso de primeiros socorros para servidores

IMG-20170913-WA0057
IMG-20170913-WA0057

Servidores públicos estaduais foram certificados nesta quarta-feira, 13 de setembro, no curso de “Suporte Básico à Vida e Primeiros Socorros”. Realizado pelo Corpo de Bombeiros em parceria com o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), a iniciativa aconteceu de forma pioneira na sede do Governo do Amazonas. Este ano, cerca de 250 funcionários da administração pública estadual e municipal se qualificaram no segmento no programa oferecido pelos bombeiros.

A presidente de honra do FPS, Socorro Siqueira, fez a entrega de certificados e falou da importância da parceria. A proposta é que novas turmas ocorram e que sejam realizadas palestras em outros segmentos que envolvem o trabalho dos bombeiros. “Qualificar os profissionais do Palácio nessa área traz uma série de vantagens. Além do enriquecimento pessoal, acabamos ajudando a construir uma rede de gente mais preparada para lidar com emergência, que poderão assumir uma posição de liderança até que o socorro profissional seja acionado em uma eventualidade”, disse.

Técnicas - Conhecer as técnicas de primeiros socorros ajuda a salvar vidas e reduzir lesões de vítimas de diversos tipos de acidente, ressalta o Sargento Everton Augusto, da sessão de ensino do Corpo de Bombeiros. “As noções básicas acarretam melhora no atendimento e até mesmo ajudam a manter a pessoa viva. Saber o que fazer na hora de uma emergência é extremamente importante para todo mundo”, disse.

“É muito importante saber o que fazer na hora de uma emergência. Antes de tudo, se manter calmo, acionar as emergências através do 193 e, em seguida, se preocupar com a segurança pessoal, não esquecendo que você também está em risco. Levando isso em conta, o primeiro a fazer é manter a pessoa consciente para ajudar a esperar a chegada do socorro médico”, completou Sargento Augusto.

Massagem cardíaca, respiração boca a boca, técnicas para ajudar a desengasgar adultos e crianças foram alguns tópicos abordados. Participante do curso, a assistente técnica Fabiana Maciel, 40, ficou empolgada. Há alguns anos, ela viveu uma situação de emergência em casa, durante almoço de família, quando o marido se engasgou com uma espinha de peixe. Sem saber ao certo o que fazer, eles acabaram se guiando por crenças do senso comum que até ajudaram a desengasgar, mas que resultaram em várias cirurgias para reparar os estragos da espinha no organismo.

“Esse é um curso de máxima importância. Muitas vezes a gente se depara com certas situações e saber o que fazer e o que não fazer é muito importante para salvar vidas”, comentou a técnica.

Medidas que prejudicam - Prestar o socorro adequado a uma vítima de acidente também consiste em não adotar medidas que prejudicam e que podem até matar o acidentado. A regra básica é nunca oferecer água e remédios, em qualquer situação, explica o bombeiro Emerson Zwang.

“Não se pode oferecer água. Inclusive em caso de envenenamento, ingestão de sabão, cloro, excesso de medicamento. O correto é deslocar até a unidade mais próxima, ou aguardar socorro. Vítimas ao solo, você não pode ofertar água porque não sabe dos sintomas. Movimentação, nem pensar. Se uma pessoa idosa cai no banheiro, por exemplo, é preciso mantê-la imóvel e procurar o socorro para fazer a remoção adequada. Essas condutas são fundamentais para salvar e para não agravar o quadro”, disse.

Com acidentes de trânsito e em casos de quedas, movimentar a vítima só atrapalha e pode transformar um quadro leve em extremamente complexo. “Em caso de acidente com vítima presa em ferragem, resultado de um acidente automobilístico, a vítima precisa ser mantida calma dentro do veículo, de maneira que você possa ligar e pedir socorro e dessa maneira não agravar nenhum tipo de lesão. Acidente com moto, evitar da mesma forma movimento no solo, não ofertar de forma alguma água, porque isso pode agravar lesões, de forma alguma ofertar nenhum tipo de medicamento”, orientou o bombeiro militar.

Além de qualificar servidores públicos, a sessão educacional do Corpo de Bombeiros do Amazonas também atua em parcerias com o Exército e, este ano, já promoveu cursos para mais de 400 militares.

Mais informações: Assessoria de Comunicação do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS): Tabajara Moreno (99210-8956 e 3303-8424 e 3303-8429) e Juliana Maquiné (99382-0768 e 98192-8780).