Premiados os projetos vencedores na Feira de Ciência da Amazônia durante a SNCT 2015

FOTO - DIVULGAÇÃO
FOTO - DIVULGAÇÃO

Os projetos vencedores na Feira da Ciência da Amazônia, realizada na 12ª Semana Nacional da Ciência e Tecnologia no Amazonas (SNCT), encerrada na quarta-feira, dia 25, foram premiados em suas respectivas categorias com medalha de ouro, prata e bronze e com credenciais para participar de feiras e congressos.

Entre os destaques, estão os projetos voltados para aperfeiçoamento de sistema de detecção de incêndios florestais e dispositivos móveis de comunicação com os surdos, entre outras soluções apresentadas pelas escolas que participaram do evento.

O primeiro lugar na categoria Ciências para a Sociedade foi o projeto “(Re)Conhecendo Saberes Históricos-Culturais através do Estudo do Patrimônio Imaterial”, apresentado por alunos da Escola Estadual Tempo Integral Dep.Gláucio Gonçalves. Em segundo lugar ficou o trabalho “Modelagem Matemática e Gravidez na Adolescência” apresentado também pela Escola Estadual de Tempo Integral Dep.Gláucio Gonçalves. Na terceira posição ficou o trabalho “O Ensino da Física com atividades práticas no ensino médio: uma abordagem experimental”, da Escola Estadual Tiradentes.

Na categoria Ciências para o Meio Ambiente foi premiado em primeiro lugar o trabalho “Biodegradação de Hetero Policíclico Aromático (HPAs) por fungo Amazônico Trametes Cubensis, defendido pela Escola Estadual Maria da Luz Calderaro. Em segundo foi reconhecido o trabalho “Lebiste, o invasor aliado” do colégio Martha Falcão. O trabalho “A educação ambiental como estratégia para a prevenção da dengue e febre chikungunya no bairro Armando Mendes na Zona Norte de Manaus” ficou na terceira posição nesta categoria.

Na categoria Engenharia para a Sociedade o primeiro lugar ficou com a Fundação Nokia pelo projeto “Sistemas de Monitoramento e Resgate de Crianças Esquecidas em Automóveis – Kisdcare. Em segundo aparece o trabalho “Dispositivos Móveis para a Comunicação com os surdos”, do IFAM. Da Escola Municipal Madre Tereza de Calcutá, o projeto “Princípios de automatização e programação com Arduíno” ficou em terceiro lugar.

Da Fundação Nokia foi premiado em primeiro lugar na categoria Engenharia para o Meio Ambiente o trabalho “Aqua”. Em segundo, “DisDIF -Sistema de Detecção de Incêndios Florestais”, também da Fundação Nokia, de onde também saiu o terceiro projeto premiado “MercMeasurer”.

Abric - Premiados com medalhas da Associação Brasileira de Incentivo a Ciência – Abric, que orienta e desenvolve o potencial dos jovens talentos brasileiros, os projetos “Jogos Matemáticos de Alice no País das Maravilhas”, da Escola Estadual Cid Cabral da Silva,  “Energia Solar e Robótica Educacional”, da Escola Municipal Jorge Resende Sobrinho e “Robótica e Automação” da Escola Municipal Professora Sônia Maria da Silva Barbosa.

Projetos agraciados com credenciais para feiras nacionais e internacionais: “O ensino da física como atividades práticas no ensino médio: uma abordagem experimental”, da Escola Estadual Tiradentes para a Fenecit, no Amapá, e também o projeto “O ensino das artes e o teatro no processo de ensino e aprendizagem interdisciplinar da Escola Estadual de Tempo Integral Dep. Gláucio Gonçalves.

Para representar o Amazonas no MCTEA (Pará) receberam credenciais os projetos “O ensino das artes e o teatro no processo de ensino e aprendizagem interdisciplinar” da Escola Estadual Inspetora Dulcineia Varela Moura, “A Escola pelos olhos da geometria” da Escola Estadual Cacilda Braule Pinto e o Anhanga, da Fundação Nokia.

Para a Fenecit (Recife) foram credenciados os projetos”Modelagem matemática e gravidez na adolescência” da Escola de Tempo Integral Dep, Gláucio Gonçalves, o projeto Projeto: Lebiste, O Invasor Aliado Escola do Colégio Martha Falcão. Para a Mostratec (Novo Hamburgo – RS) o Projeto: MercMeasurer da Escola: Fundação Nokia; o projeto “Atividade antimicrobiana da Bryophyllum calycinum Salisb e Costus arabicus frente os microrganismos Escherichia coli, e Staphylococcus aureus da Escola Estadual Maria da Luz Calderaro.

Para a Febrace (São Paulo) o projeto “Dispositivos Moveis de Comunicação com os Surdos” da Escola IFAM e o projeto: Aqua da Fundação Nokia. Para MILSET (México) o projeto “Atividade antimicrobiana In vritro do fungo amazônico Trametes sp. da Escola Estadual Maria da Luz Calderaro, o Projeto “SisDIF – Sistema de Detecção de Incêndios Florestais da Escola Fundação Nokia.

Para a Genius (Estados Unidos), o “Projeto: Sistema de Monitoramento e Resgaste de Crianças Esquecidas em Automóveis – KidsCare”  da Fundação Nokia, o Projeto: Biodegradação de Hetero Policíclico Aromáticos ( HPAs) por fungo Amazônico Trametes cubensis da Escola da  Estadual Maria da Luz Calderaro

Sobre a SNCT - Coordenada pela Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplan-CTI), a SNCT, realizada entre os dias 23 e 25, no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques. atraiu, na projeção dos organizadores, cerca de 20 mil pessoas.

Em 140 estandes foram exibidas soluções tecnológicas inovadoras como o desenvolvimento de software que possibilita a dirigibilidade para pessoas com deficiência visual, utilização de equipamento de energia solar para impulsionar embarcações regionais e programas de inclusão social com oficinas para a fabricação de instrumentos musicais em Manacapuru e Presidente Figueiredo.

O movimento de mobilização para a 12ª SNCT começou na prática em setembro deste ano, com a realização de um total de 250 atividades em Manaus e nas cidades do interior, voltadas para a difusão do conhecimento científico e tecnológico. No Centro de Mídias da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) foram realizadas 20 palestras transmitidas para os 62 municípios, com alcance de um público de 150 mil pessoas.

Na exposição no CCAVV, foi possível conhecer projetos da rede instituições parceiras que participaram do evento incluindo a Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado do Amazonas (Fapeam) e Universidade do Estado do Amazonas (UEA); Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc); e Secretaria de Estado da Cultura.  Também participam o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), Instituto Federal do Amazonas (Ifam) Sebrae e Secretaria Municipal de Educação (Semed).