Pronto-Socorro do Hospital Delphina Rinaldi Abdel Aziz já realizou mais de 50 mil atendimentos

FOTO: HERICK PEREIRA/AGECOM
FOTO: HERICK PEREIRA/AGECOM

Com mais de cinco meses de funcionamento, o Pronto-Socorro do Hospital Delphina Rinaldi Abdel Aziz, localizado no bairro da Colônia Terra Nova, zona norte, já realizou cerca de 50,6 mil atendimentos nas especialidades de clínica médica, pediatria, ortopedia e cirurgia geral. A unidade da Secretaria Estadual de Saúde (Susam) vem se tornando referência na qualidade do atendimento, principalmente na vida dos moradores dos bairros da zona norte da capital.

Entre os meses de junho e outubro, o novo pronto-socorro realizou uma média de 412 atendimentos, ao dia. Nesse período, a especialidade de clínica médica registrou a maior demanda com 25,3 mil (50%) atendimentos. A área de pediatria foi a segunda mais procurada na unidade e somou 17,8 mil (35%) atendimentos, feitos nesses quatros meses.

O Pronto-Socorro do Hospital Delphina Rinaldi Abdel Aziz faz parte da primeira etapa do complexo hospitalar, inaugurado em junho deste ano pelo Governo do Amazonas, e ocupa uma área de 3.020 m2 com 40 leitos de observação, sendo 20 destinados a pacientes adultos e 20 de pediatria. De acordo com o secretário estadual de Saúde, Wilson Alecrim, quando estiver totalmente pronto, o hospital terá 300 leitos e será o maior do Estado do Amazonas.

A diretora de enfermagem do pronto-socorro, Marilza Matias, afirma que a unidade vem superando as expectativas em pouco tempo de funcionamento, com inovação nos atendimentos. “Estamos conseguindo atender a maioria dos moradores da zona norte, com uma estrutura adequada para suprir os atendimentos. Temos ainda um diferencial que é o armazenamento das informações dos pacientes num banco de dados para que se tenha um histórico clínico de seu atendimento e, caso ele retorne ao pronto-socorro, já temos como saber o que esse paciente já fez em nossa unidade”, explicou.

Satisfação – Dos mais de 50 mil atendimentos registrados na unidade, 60% foram com pacientes que residem em bairros da zona norte, como Santa Etelvina, Novo Israel, Conjunto Viver Melhor, entre outros.  A dona de casa Heloíde de Castro, 27, é moradora do bairro Santa Etelvina e afirma que o atendimento hospitalar foi satisfatório para a filha de 1 ano de idade, que estava internada no local.

“O Atendimento é muito bom, tanto as técnicas como as enfermeiras e os médicos são excelentes, gostei bastante daqui do hospital porque ele é próximo da minha casa. O atendimento é rápido e assim que cheguei os médicos foram logo fazendo o atendimento dela que estava com pneumonia”.

Pela primeira vez no pronto-socorro, o engenheiro Rafael Alves, 31, aprovou a condução dos trabalhos no local. “Em relação às outras unidades, aqui (pronto-socorro) é bem tranquilo em relação ao atendimento. Digo que esse investimento trouxe benefícios por se tratar de um hospital novo e moderno para nosso povo”, destacou.