Governo do Amazonas é um dos que mais investe na saúde pública no País

O Governo do Amazonas está entre os Estados brasileiros que mais investem na saúde pública. Nos últimos anos, o Estado tem aplicado no setor um porcentual sempre superior a 20% do total de recursos arrecadados em impostos e transferências, bem acima do mínimo previsto na Constituição Federal, que é de 12%. “No ano passado, por exemplo, esse porcentual foi de 23,16%” destaca o secretário estadual de Saúde, Wilson Alecrim. 

Nesta semana, a Pesquisa de Informações Básicas Estaduais, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), posicionou o Amazonas em quarto lugar no ranking dos Estados brasileiros que mais investem em saúde pública. O secretário Wilson Alecrim disse que o dado é positivo, mas destaca que o porcentual captado pela pesquisa, 15,4% em investimentos, em 2012, considera a receita total do Estado. 

O cálculo adotado pelo Estado segue o que é previsto na Constituição que, ao fixar o porcentual mínimo de 12% para aplicação em saúde, considera a arrecadação de impostos e as transferências. Por este parâmetro, o Amazonas atinge patamares superiores a 20% de investimentos no setor. “Muito provavelmente, o maior porcentual do País”, afirma o secretário Wilson Alecrim.

 “Em 2012, o Amazonas registrou R$ 7,728 bilhões em impostos e transferências. Desse total, destinou R$ 1,549 bilhão para a saúde, ou seja, 21,43%. Ao final daquele ano, considerando todas as despesas da saúde, o total aplicado chegou a R$ 1,955 bilhão, quase R$ 2 bilhões”, ressaltou Alecrim, com base em números consolidados pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). 

Em 2013, o Estado obteve R$ 8,072 bilhões com a receita de impostos e transferências, aplicando desse valor R$ 1,870 bilhão na saúde. A aplicação global no setor, entretanto, chegou a R$ 2,402 bilhões, segundo detalhado por Alecrim.

 Investimentos - O secretário destaca, entre os investimentos que vêm sendo realizados pelo Governo, a reestruturação e ampliação da rede de atendimento no interior do Estado, com a construção de novos hospitais que estão substituindo estruturas antigas e assegurando a oferta de ambientes e serviços mais modernos. Somente no início deste ano, o governador Omar Aziz já inaugurou o novo Hospital de Silves, a nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e Maternidade de Tabatinga, além do novo Hospital de São Paulo de Olivença. Em breve, o Governo fará a entrega dos novos hospitais de Humaitá, Pauni, Envirá e Japurá.

 Na capital, na área de infraestrutura, destacam-se a entrega da nova Maternidade Balbina Mestrinho e da UPA Campos Salles – obras que também tiveram uma parcela de recursos do Governo Federal –, o Serviço Residencial Terapêutico Lar Rosa Blaya – que recebeu os antigos pacientes que viviam no Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro – e o início das obras do Hospital da Zona Norte, cuja parte de Pronto Socorro está prestes a ser inaugurada.

 “Nos próximos dias, o governador também estará entregando uma obra importantíssima, que permitiu a ampliação do Hospital Francisca Mendes, para oferta de novos serviços na área de altas especialidades de cardiologia, inclusive a cardiopediatria”, frisou Alecrim. Outra estrutura que está próxima de entrar em funcionamento é o primeiro Centro de Tratamento para Dependentes Químicos da rede pública no Estado, cuja obra o Governo está finalizando.