SDS comemora 10 anos com a Conferência de Povos e Comunidades Tradicionais do Amazonas, em junho

Foto - Divulgação
Foto - Divulgação

Para marcar o aniversário de 10 anos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS), o Governo do Amazonas realiza, entre os dias 3 e 6 de junho, a na 4ª Conferência de Povos e Comunidades Tradicionais do Amazonas. O evento, que deve reunir 350 pessoas, entre ribeirinhos, produtores, pescadores e extrativistas, traduz a trajetória da SDS de buscar a criação e ampliação de espaços de discussão da sociedade na construção das políticas públicas ambientais.

A Conferência acontece durante a Semana do Meio Ambiente, das 9h às 12h, no Centro de Convenções Studio 5, na avenida general Rodrigo Otávio, 3555, bairro Distrito Industrial, zona sul. O evento tem por finalidade analisar as políticas públicas vigentes e propor perspectivas para os povos e comunidades tradicionais, a partir de um debate que tenha por base a realidade da região descrita por quem mora nas diferentes localidades.

Com uma programação variada, a Conferência vai abrigar, além de espaços de discussões acerca das políticas públicas ambientais elaboradas para o Estado, eventos paralelos voltados à geração de renda como a 1ª Feira dos Produtos da Sociobiodiversidade, que vai reunir 90 expositores, e a II Mostra de Roupas e Acessórios Amazônicos. No mesmo período será realizado, ainda, o 2º. Encontro de Mulheres da Floresta, manifestações culturais, lançamentos de publicações, a apresentação do Master Plan da sede do Sistema SDS e a entrega do Prêmio Onça Pintada de Jornalismo.

“O diálogo durante essa década foi constante e transformador com produtores florestais, extrativistas, ribeirinhos, pescadores, agricultores familiares, pecuaristas, empresários, cientistas, associações, cooperativas, instituições governamentais e não governamentais, contribuindo para a formulação de políticas públicas próximas da realidade amazônica, assegurando a conservação aliada ao crescimento econômico. Esse evento confirma isso, pois estaremos reunindo todo esse público para discutir o que foi feito e os desafios que temos pela frente”, declara Nádia Ferreira, titular da SDS.

De acordo com Sila Mesquita, secretária executiva adjunta de Floresta e Extrativismo da SDS, na trajetória de uma década da secretaria, foi desenvolvida uma política voltada ao desenvolvimento sustentável, por meio de definição de políticas de Unidade de Conservação, que define e limita o território de preservação permanente e, ao mesmo tempo, garante a permanência de comunidades tradicionais. “Temos muito a comemorar agora, mas muito mais a realizar”, ressalta Sila Mesquita.

“Garantir o futuro das comunidades tradicionais é garantir a floresta em pé”, reforça Nádia Ferreira, explicando que elaborar políticas públicas que permitam investir nas cadeias produtivas proporciona a geração econômica, além de trabalho e renda para quem vive na floresta.

1ª. Feira dos Produtos da Sociobiodiversidade – Comercialização de artesanato, cosméticos, biojoias, comidas típicas, exóticas e indígenas, biscoitos e balas regionais. De 3 a 6, das 15h às 21h na área de exposição e das 11h às 21h, na Praça de Alimentação.

2º. Encontro de Mulheres da Floresta – Tem por finalidade discutir políticas públicas para as mulheres da floresta, reunindo 150 representantes dos municípios do Amazonas. Dia 4 de junho, de 9h às 18h.

Dia Mundial do Meio Ambiente – 5 de junho – Neste dia a programação inicia às 10h no Salão Nobre do Studio 5, com o lançamento de publicações, apresentação do Master Plan da sede do Sistema e a entrega do Prêmio Onça-Pintada de Jornalismo. À noite, haverá a II Mostra de Roupas e Acessórios Amazônicos, desfile assinado pela estilista Rita Prossi, que evidenciará as belezas naturais do Estado em roupas e joias.

Manifestações Culturais – Durante todos os dias do evento, nos horários de 9h, 13h e 18h, no palco da plenária, haverá apresentações musicais nos ritmos de forró pé de serra, dança afro, música cabocla, repente, jogo de capoeira, danças regionais, maracatu, samba de raiz, dentre outras.

Exposições Paralelas – Fotos, vídeos, equipamentos e materiais informativos, que retratam as Unidades de Conservação, ações do Ipaam, Projeto de Reflorestamento do Sul do Estado, Projeto Água Para Todos no Amazonas, além do Trailer Solar.