Governo do Amazonas desenvolve estratégia para a Polícia Civil na Copa de 2014

O Governo do Amazonas, por intermédio da Polícia Civil, desenvolveu uma visão estratégica para atuar durante a Copa 2014, conforme explicou o delegado Arthur Lyra, títular da Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), ressaltando três eixos de atuação da Polícia Civil: inteligência policial, perícia forense e investigação.

Será utilizada uma metodologia que utilizará, entre outras ferramentas, um sistema de identificação biométrico, que permitirá identificação dos possíveis suspeitos de delitos, quando abordados. Também será criado um novo instituto de genética forense, que ampliará o atual laboratório de genética com a aquisição de equipamentos e qualificação de servidores.

O Governo do Estado também dará reforço ao corpo técnico da Polícia Civil lançando, em data a ser anunciada em breve, o edital para concurso público direcionado aos cargos de escrivão, investigador, perito e delegado de polícia. O objetivo é alcançar o efetivo demandado pela FIFA, exigindo desta forma a criação e implantação de novos DIPs.

Integração - O delegado falou sobre o Departamento de Investigação Criminal (DEIC), estrutura que reunirá todas as delegacias especializadas, visando otimizar tempo e recursos empregados em investigações, abarcando em sua estrutura o Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), unindo a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestro (DEHS) e o Setor de Proteção a Vitimas e Testemunhas.

Lyra comentou também que o Instituto Médico Legal (IML), Instituto de Criminalística (IC), Instituto de Identificação (II), que são grandes eixos de atuação da polícia, passarão por reestruturação, tudo isso buscando promover a melhora no atendimento à população durante a Copa de 2014.