Manaus terá novo centro de operações de segurança para Copa 2014

O Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP), apresentou nesta quinta-feira (5) o projeto do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) que será implantado em Manaus para a Copa do Mundo 2014 e que reunirá órgãos dos governos federal, estadual e municipal. A obra está estimada em R$ 6,6 milhões em um espaço de 3.200 metros quadrados.

 O projeto foi apresentado aos consultores da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge), do governo federal, que estão em Manaus desde quarta-feira para fazer um diagnóstico da estrutura do sistema de segurança do Amazonas.

 Além dos representantes da Sesge, participaram da reunião membros de pelo menos 20 órgãos do município, Estado e governo federal, como Defesa Civil, Manaustrans, Samu, Cindacta IV, Comando Militar da Amazônia (CMA), Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP-Copa), Polícia Militar, Polícia Civil, Corregedoria-Geral, Corpo de Bombeiros, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e outros.

 O consultor de Telecomunicação e Logística da Sesge, Denir Valêncio de Campos, disse que o sistema de segurança existente atende todas as necessidades do Amazonas, mas precisa de expansão para abrigar os demais órgãos. “Tivemos uma impressão muita boa do que já funciona em Manaus. Sabemos também que o Estado tem realizado constantes treinamentos e simulados visando a Copa do Mundo, o que é muito importante nessa fase de preparação”, disse.

 Campos anunciou que o governo federal irá equipar os centros de comando com todo o aparato tecnológico necessário para gestão do sistema de segurança. “Os entes municipais, estaduais e federais terão que disponibilizar os seus bancos de dados para que o centro de comando e controle tenha todas as informações necessárias para gerir o sistema de segurança pública durante o evento Copa, principalmente, se houver uma crise”, afirmou.

 De acordo com o consultor, serão cerca de 200 soluções de tecnologia embarcada para viaturas, aviões e até barcos, como foi sugerido para o Amazonas. “Aqui no Estado temos a peculiaridade de ser um local rodeado de rios, o que requer uma estrutura diferenciada. Essa situação levaremos para Brasília”, disse Campos.

 Dentro do cronograma estabelecido, em Manaus e nas demais sedes da Copa do Mundo 2014 que não irão abrigar jogos na Copa das Confederações, em 2013, os centros de comando deverão estar pronto até novembro do próximo ano. “A partir de abril de 2013, o governo federal já começará a entregar esses equipamentos de tecnologia para todos os centros de comandos”, afirmou o consultor da Sesge.

 O coordenador da Comissão Temporária de Segurança para Grandes Eventos da SSP, coronel Dan Câmara, explicou que, desde o ano passado, o sistema de segurança pública do Amazonas intensificou as ações voltadas para Copa do Mundo com a publicação de portaria que cria a comissão. “Estamos cumprindo os prazos e realizando desde então simulados de integração entre as forças estadual, municipal e federal”, disse.

 Segundo Dan Câmara, o mais recente exercício das forças de segurança do Estado foi feito em Parintins, durante o festival folclórico. Os diversos setores que compõem a comissão da SSP desenvolveram um plano integrado na execução das atividades de segurança no bumbódromo e principais pontos de concentração e movimentação de público. “O bumbódromo virou um grande Fan Fest, oportunizando diversos exercícios que servirão de parâmetro para os eventos da Copa em Manaus”, disse o coronel.

 Para ele, o centro de comando e controle também vai fortalecer o modelo de policiamento estabelecido pelo programa Ronda no Bairro, que vai operar nas ruas de Manaus durante a Copa do Mundo. “O Ronda no Bairro potencializou o sistema do Ciops e deve ser o mais beneficiado com a tecnologia que será implantada no novo centro de comando e que ficará como legado para o Amazonas”, afirmou Dan.

 Para o coordenador da Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP Copa) Miguel Capobiango Neto, a vinda dos representantes da Sesge representa um passo importante para que o Governo consolide ações previstas na Matriz de Responsabilidades assumida para a Copa de 2014 no que diz respeito à Segurança Pública. “Este encontro também é importante para que Manaus alinhe com a Sesge sobre as tecnologias que serão empregadas nas Sedes da Copa para a Segurança Pública”, afirmou. Segundo ele, o Centro de Comando e Controle será um dos legados deixados pela realização da Copa no Amazonas.