Governo do Estado intensifica combate à violência sexual de crianças e adolescentes na Manaus Moderna e no aeroporto

Foto: Roberto Carlos
Foto: Roberto Carlos

Técnicos da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) e da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) iniciaram, nesta terça-feira, dia 26 de junho, no porto da Manaus Moderna, no Centro, e no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, as ações de conscientização referentes à Campanha de Combate à Violência e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, realizada pelo Governo do Amazonas. As ações visam sensibilizar turistas que seguem para Parintins (a 369 quilômetros de Manaus) para prestigiar o 47º Festival Folclórico do município.

O trabalho segue orientação do governador Omar Aziz, de intensificação de ações voltadas para a proteção de jovens por parte das secretarias estaduais, que também estão desenvolvendo atividades com o mesmo objetivo em Parintins. Na última segunda-feira, dia 25 de junho, a Seas e a Amazonastur deram início à capacitação dos 300 agentes das redes sócio-assistenciais (conselheiros tutelares, psicólogos, assistentes sociais) e também dos operadores de turismo (agências de viagens, mototaxistas, tricicleiros e proprietários de hotéis e motéis e casas noturnas). A capacitação se estende até a próxima quinta-feira, dia 28.

A mobilização em Manaus vai até a próxima sexta-feira, dia 29 de junho, primeiro dia do festival. Durante toda esta terça-feira, na Manaus Moderna e no Aeroporto, uma equipe de 15 assistentes sociais da Seas e 10 agentes de turismo da Amazonastur distribuiu material informativo aos turistas. “A ideia é despertar a população, seja ‘boca a boca’ ou através de folders, para que denuncie a violência contra menores através do Disque 100”, frisou a assistente social e coordenadora da campanha, Julieta Moraes.

A coordenadora da mobilização em Manaus acrescentou que a ligação é gratuita e garante sigilo absoluto do denunciante. “Às vezes as pessoas até veem um caso de exploração sexual infantil ou de violência, mas ou não sabem o canal para denúncia ou sentem medo de denunciar”, comentou Julieta, acrescentando que, no caso do Festival de Parintins, é muito importante que a população amazonense colabore porque a maior parte dos casos de exploração no festival está relacionada a pessoas de fora em busca do turismo sexual com menores de idade.

Sensibilização em Parintins – Além da ação na capital, de 26 a 29 de junho, em Parintins, técnicos e estagiários do Departamento de Proteção Social Especial (DPSE), de Proteção Social Básica (DPSB), do projeto Ame a Vida, todos coordenados pela Seas, e também a Amazonastur, com apoio da Polícia Militar, projeto Previne da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e Capitania dos Portos estarão distribuindo folders informativos, ventarolas e bandanas da campanha.

A secretária titular da Seas, Regina Fernandes, e a presidente da Amazonastur, Oreni Braga, destacaram que a campanha visa garantir, como determinou o governador Omar Aziz, de garantir a integridade das crianças e adolescentes. “Nossa expectativa é conscientizar o maior número possível de pessoas que estejam indo participar da festa. Faremos essas distribuições de materiais em Manaus e eventos similares também em Itacoatiara, Maués, Barreirinha e Nhamundá. Tudo isso, além da programação que já está prevista para ocorrer em Parintins ao longo do Festival”, disse a titular da Seas.

Oreni Braga frisou que a sensibilização é importante, principalmente para informar sobre o que prevê a legislação brasileira para atos de assédio, abuso e violência sexual contra menores. “Queremos alertar aquele turista mal intencionado que essa prática é crime e que se ele cometer vai sofrer as penalidades cabíveis dentro da legislação brasileira”, afirmou a presidente da Amazonastur.