Governo do Amazonas entrega Conjunto Ozias Monteiro I destinado a funcionários públicos do Estado

Foto - Alex Pazuello / AGECOM
Foto - Alex Pazuello / AGECOM

 O governador Omar Aziz entregou nesta sexta-feira, 15 de junho, o conjunto habitacional Ozias Monteiro I, localizado na Avenida Max Teixeira, na Cidade Nova I, zona norte de Manaus. Os 800 apartamentos estão sendo financiados através da Superintendência Estadual de Habitação (Suhab) para os funcionários públicos do Estado que não possuem imóvel e que tenham famílias constituídas com filhos. O evento de inauguração contou com a presença da presidente do Fundo de Promoção Social (FPS), a primeira-dama Nejmi Jomaa Aziz, do vice-governador, José Melo e várias autoridades políticas locais.

 Segundo o governador, até 2014, final de seu mandato, ele pretende entregar 30 mil imóveis para a população, dos quais pelo menos 6,7 mil ainda este ano. Omar também falou que vai iniciar, em breve, com a ajuda do Governo Federal, a construção de oito mil casas para famílias do interior, principalmente as atingidas pela cheia.

 O Ozias Monteiro I foi financiado com recursos da Caixa Econômica, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O investimento total foi de R$ 33.876.020,44, sendo R$ 25.389.752,08 financiados pela Caixa e os outros R$ 8.486.268,36 de contrapartida estadual, incluindo nesse valor toda a parte de infraestrutura sob a responsabilidade do Governo do Estado.

 Os imóveis poderão ser financiados em até 20 anos com desconto em folha de pagamento. Para ter direito a uma unidade, o funcionário público estadual também precisa ter margem consignada que permita o desconto. As prestações ficam em torno de R$ 280.

 Os apartamentos do Ozias Monteiro possuem cerca de 32 metros quadrados. Cada torre é composta por 32 apartamentos, com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. A construtora responsável pelo empreendimento é a Direcional Engenharia.

  “É um prazer estarmos proporcionando essa oportunidade a centenas de famílias que estão realizando o sonho da casa própria”, disse o governador, após entregar o contrato de financiamento do apartamento da servidora da Secretaria Estadual de Educação, Maria Lenice, 39 anos. Maria diz que morava alugado há mais de cinco anos com os filhos Miguel e Gabriel, de cinco e seis anos de idade. “Paguei aluguel durante muito tempo e, agora, estou pagando o que vai ser meu e dos meus filhos. Estou muito feliz”, afirmou.

 A professora Carla Botelho, 35, foi uma das pessoas selecionadas para a primeira etapa do conjunto Ozias Monteiro. Com a felicidade estampada no rosto, ela e o marido, o industriário Allan Almeida Lima, 29, assinaram os documentos do imóvel na última quarta-feira (13) e logo depois começaram a mudança para o novo lar. Casados há sete anos, moravam em uma casa alugada com as duas filhas, a adolescente Sara Gyovanna, 14, e a pequena Anna Clara, de três anos.

 “Estou me sentindo realizada. Esperei muito por essa oportunidade de ter a minha casa com a minha família. Agora posso dizer que concretizei meu sonho, com as chaves nas mãos e pisando no meu apartamento. Vamos fazer dessa nossa casa um pedacinho de céu”, comemorou a professora.

 Para o policial militar aposentado, Geraldo Dácio Aparício, 53, o apartamento no conjunto residencial também veio em boa hora. Ele morava com a família em uma casa construída no terreno da mãe, no bairro do Japiim, na zona sul de Manaus. “É bom demais estar no que é da gente. A gente vai pagar sabendo que é nosso, da nossa família. Além de tudo, essa é uma área bem localizada e valorizada, perto de tudo”, acrescentou.

 “Sair do aluguel direto para minha casa é muito bom. Meu coração está a mil, uma felicidade que não tenho como explicar. Desde que fiz o cadastro na Suhab acreditei que seria contemplada. Agora é só benção”, festejou a dona de casa Francíria Maria da Silva, 32, beijando a chave da casa nova.

 Seleção – A seleção dos beneficiados foi iniciada em agosto de 2011. De acordo com a gerente de Serviço Social da Suhab, Cheila Bortoleto, muitos funcionários já estavam no banco de dados do órgão. “Há seis anos quando entregamos o conjunto Nova Cidade, o primeiro conjunto financiado a funcionários do estado, algumas servidores não puderam ser atendidos por diversos motivos, entre eles, falta de margem para financiamento; serem solteiros e não possuírem filhos, entre outros critérios que definem quem deve ter prioridade. Agora, essas pessoas foram as primeiras a serem reavaliadas”.


Fotos

mais imagens

Áudios