Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprova empréstimo para Prosamim da Bacia do São Raimundo

Foto: Alex Pazuello
Foto: Alex Pazuello

O governador Omar Aziz afirmou nesta terça-feira, 28, que no próximo dia 17 de março vai a Montevidéu, no Uruguai, onde deverá assinar o convênio para o empréstimo de US$ 280 milhões com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para a execução do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim 3), na Bacia de São Raimundo. Nesta terça-feira, o pedido de financiamento feito pelo Governo do Amazonas foi autorizado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal.

O investimento na Bacia de São Raimundo será de US$ 400 milhões, sendo US$ 280 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e US$ 120 milhões do Governo do Estado do Amazonas, como contrapartida. O Prosamim 3 vai alcançar os bairros do São Raimundo, Aparecida, Glória, Presidente Vargas e Centro.

O programa abrange melhorias dos aspectos urbanos, com ações específicas para organizações comunitárias da área de intervenção, bem como nas áreas de habitação; saneamento básico; qualidade da água dos igarapés; saúde; segurança pública; meio ambiente; cultura, esporte e lazer. O projeto inclui a construção de parques residenciais, com um total de 1.297 unidades habitacionais, que serão erguidas próximas às áreas de interferência de obras do programa. Serão 390 unidades habitacionais no bairro Presidente Vargas e 457 no bairro de Aparecida; 216 no bairro da Glória; e 234 no São Raimundo.

Além do Parque Linear, que ocupará uma extensão de 12km da orla, serão construídos mais cinco parques com áreas verdes, equipamentos sociais e de lazer, totalizando mais de 50.000 m2. Um deles será o Centro de Cultura da Amazônia, que ficará localizado no bairro da Glória.

Desapropriações –Na área da Bacia do São Raimundo o Prosamim vai desapropriar 3.172 imóveis. O recurso para este trabalho será de R$ 85 milhões. São 2.985 imóveis abaixo da cota 30 metros de inundação do Rio Negro, sendo que 2.141 são palafitas. Também serão retirados 187 residências de áreas previstas para implantação de sistema viário e construção de obras de arte.