Governo realiza primeira audiência pública sobre projeto de extensão da avenida das Torres

Foto: Alfredo Fernandes
Foto: Alfredo Fernandes

O Governo do Amazonas realizou, nesta terça-feira (17), a primeira audiência pública para apresentar à sociedade o projeto de extensão da avenida Governador José Lindoso (conhecida como avenida das Torres) e discutir as condições gerais do processo de construção do novo corredor viário que liga as zonas norte e sul de Manaus. Coordenada pela secretária de Estado de Infraestrutura, Waldívia Alencar, a audiência contou com a participação de representantes do Ministério Público, parlamentares e moradores de comunidades situadas ao longo do traçado de extensão da avenida.

 A audiência teve como objetivo ouvir as demandas da sociedade e discutir sugestões para o projeto, obedecendo ao que determina a lei geral de licitações. Nessa fase, a discussão envolve somente os aspectos técnicos e de engenharia do projeto, consistindo na apresentação detalhada do processo de construção da obra, do traçado de extensão da via e das áreas e comunidades afetadas. Em 20 dias, haverá a convocação de uma nova audiência pública dedicada exclusivamente à abordagem das questões ambientais do projeto, sob coordenação da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS).

 Os questionamentos e propostas apresentados pela população durante as audiências serão avaliados e poderão ser incorporados no projeto final de obras, explica Waldívia Alencar. “Ao término dessa primeira audiência, nós cumpriremos um prazo de quinze dias para receber todos os questionamentos, novas indagações e responder à população”, disse a secretária, informando que o projeto de extensão da Avenida das Torres encontra-se disponível para consulta na sede da Seinfra, localizada na alameda Cosme Ferreira, nº 7.600, Coroado III, zona leste.

 A extensão da Avenida das Torres está inserida no Plano de Intervenções Viárias elaborado por determinação do governador Omar Aziz com a finalidade de facilitar o tráfego de veículos no perímetro urbano de Manaus. Com o projeto, a avenida vai ser ampliada em 11,2 quilômetros ligando as Avenidas Max Teixeira à Avenida do Turismo, com acesso direto a AM-010. Haverá ainda a ligação do bairro de Flores e a Avenida das Torres e a conexão do Complexo de Flores com a avenida do Turismo e avenida Coronel Jorge Teixeira. Além disso, o projeto estabelece a articulação viária nos Franceses, com duplicação da estrada e a sua extensão desde o bairro Campos Elíseos até a Avenida Torquato Tapajós.

 Além da criação de alternativas para o deslocamento urbano, dando fluidez ao trânsito em Manaus e criando uma rota alternativa na capital, o projeto de extensão da Avenida das Torres também estimula a geração de novos negócios, avalia a secretária de Infraestrutura. “Esses três novos trechos de obras vão abrir uma nova frente de desenvolvimento em Manaus a exemplo do que aconteceu no primeiro trecho. Ali, você pode observar a evolução da cidade, o desenvolvimento com novas frentes de grandes projetos tanto por parte de empresas privadas quanto do próprio governo. Outro benefício importante para a cidade é a abertura das possibilidades no trânsito, dando fluidez e criando uma opção para o deslocamento, desafogando o nosso trânsito”, enumerou.

Obra de extensão está orçada em R$228 milhões