Governo do Amazonas apresenta projeto de duplicação da AM-070 em audiência pública em Iranduba

Foto: Roberto Carlos
Foto: Roberto Carlos

O Governo do Amazonas realizou, nesta sexta-feira (20), em Iranduba, a primeira audiência pública para apresentação do projeto de duplicação da rodovia Manoel Urbano (AM-070). Ligada a Manaus pela Ponte Rio Negro, a estrada percorre os municípios de Iranduba e Manacapuru e é a principal via para o escoamento da produção local. A duplicação é um dos investimentos prioritários na área de infraestrutura programados pelo governador Omar Aziz para iniciar este ano.

Realizada no ginásio poliesportivo da Escola Estadual Isaías Vasconcelos, na área central de Iranduba (a 25 quilômetros de Manaus), a audiência contou com a participação do prefeito Nonato Lopes, de parlamentares do Estado, moradores e pequenos agricultores do município, além de líderes sindicais e empresários. O encontro é uma das etapas que antecedem o lançamento da licitação pública para a obra, cumprindo o que estabelece a lei geral de licitações. É a fase em que a população pode participar com sugestões ao projeto, ressalta a secretária de Estado de Infraestrutura, Waldívia Alencar.

“É o momento que nós recebemos sugestões da população desses municípios que serão diretamente beneficiados com a obra. A partir disso, dentro do que por possível nos aspectos técnicos e financeiros, a gente atende as solicitações apresentadas e inclui no projeto para execução”, disse Waldívia. Outra audiência com o mesmo objetivo será realizada na segunda-feira, dia 23, em Manacapuru, com início às 9h, no auditório da Escola Estadual José Seffair, situada na rua Carolina Fernandes, s/n, bairro Terra Preta, no mesmo município.

O projeto de duplicação da Manoel Urbano já possui aprovação do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os investimentos somam R$ 211 milhões, com contrapartida do Governo do Estado. A estrada terá 78 quilômetros duplicados, o que vai do trecho da cabeceira da Ponte Rio Negro, em Iranduba, até Manacapuru. A obra contempla a construção de duas pistas com 7,10 m de largura, acostamento e drenagem de 2,30 m para cada lado, em uma largura total de 18,80 m, além da iluminação de toda a extensão da rodovia, a restauração com pintura, jateamento e a duplicação das pontes sobre o rio Miriti e o rio Ariaú.

A previsão é que as obras comecem em abril deste ano