SEC realiza 8º Festival de Teatro da Amazônia a partir desta sexta-feira

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, em parceria com a Federação de Teatro do Amazonas (Fetam), realiza de 7 a 16 de outubro, o 8º Festival de Teatro da Amazônia (FTA).

 A programação contempla nove espetáculos da Mostra Competitiva Adulta, nove da Infantil, dez da programação paralela, uma mesa redonda, três convivências, quatro seminários e ainda 18 apresentações no interior do Estado.

 O primeiro espetáculo que será apresentado é “Coisas para Depois de Meia-Noite”, de Dennis Sales. A montagem será encenada às 20h, no Teatro Amazonas (Largo de São Sebastião, s/nº, Centro, zona Sul).

 Segundo o secretário estadual de Cultura, Robério Braga, o objetivo do festival é valorizar e difundir o panorama das produções teatrais da Amazônia.

 “Além de realizar intercâmbio cultural entre os Estados e países da região amazônica, uma das propostas do festival é desenvolver temáticas regionais e abordagens de enfoque nacional e universal que possibilitem novos aprendizados, através da consolidação de atividades pedagógicas, exposições e encontros setoriais que valorizam a produção artística teatral e as respectivas manifestações originárias”, disse.

 O sucesso do FTA possibilitou que a programação oficial pudesse ser estendida ao interior do Amazonas. Segundo o edital, todos os grupos que fazem parte da Mostra Competitiva farão apresentações dos respectivos espetáculos em municípios do interior.

 “Já temos dois confirmados: Manacapuru, no próximo dia 8 de outubro, com ‘O Circo da Ilusão’, da Cia. Língua de Trapo, e no dia 10, com o espetáculo ‘O Casamento da Filha de Mapinguari’, da Cia. Vitória Régia, em Codajás”, afirmou o presidente da Fetam, Nivaldo Motta.

 No palco do Teatro Amazonas, será realizada a Mostra Competitiva, tanto da categoria Adulto quando da Infantil. Já a Mostra Paralela será acontecerá em espaços alternativos, como praças e centros culturais. A mesa redonda e os seminários serão realizados no Palacete Provincial e as Convivências na Casa de Música Ivete Ibiapina.