Corpo de Bombeiros reduz tempo de resposta no atendimento das ocorrências

Corpo de Bombeiros - Foto: Alfredo Fernandes
Corpo de Bombeiros - Foto: Alfredo Fernandes

O Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBAM) reestrutura a estratégia operacional no atendimento das ocorrências de incêndio e reduz de doze para seis minutos o tempo médio de resposta da corporação, o que representa o intervalo entre a chamada, via telefone, e a chegada das viaturas no local do sinistro. Para alcançar esse resultado, foram definidas 12 estações da instituição, localizados em diferentes bairros de Manaus previamente mapeados. A melhoria atende determinação do governador Omar Aziz de revitalizar todo o sistema de segurança estadual.

Cada estação é composta por uma guarnição completa, formada por combatentes a incêndios, salvamento em altura, atendimento pré-hospitalar e desencarceramento. “O posicionamento do efetivo em pontos estratégicos permite o atendimento mais rápido e com maior eficiência, evitando, assim, o agravamento das ocorrências”, disse o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Antônio Dias.

Para mapear os pontos estratégicos onde estão as estações, Dias informou que a corporação fez um estudo para avaliar a velocidade média e locomoção das viaturas na cidade, assim como a relação entre o espaço percorrido e o deslocamento real, em decorrência dos desvios e curvas encontrados em diferentes trajetos.

No Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, os bombeiros mantêm, ainda, uma estação de Serviço Contra Incêndio (SCI), que além de prestar assistência ao local, estende o atendimento a uma área de oito mil metros do entorno. De acordo com o comandante, nos próximos meses o Corpo de Bombeiros vai implantar mais três novas estações, completando a cobertura em toda a cidade. As unidades compreenderão o Parque das Laranjeiras, nas zona centro-sul, o Mundo Novo, zona norte, e Campos Elísios, zona centro-oeste de Manaus.

Investimentos